Imposto de Renda: cuidados no preenchimento do programa

Imposto de Renda: cuidados no preenchimento do programa

25 de maio de 2021 0 Por blogem

O final do prazo de entrega da declaração se encerra em menos de uma semana, no próximo dia 31 de maio. O contribuinte que ainda não declarou, deve agora dedicar muita atenção para não esquecer nenhum detalhe e correr o risco de cair na temida malha fina.

“Se deixou para declarar só agora, é o momento de separar algumas horas para realizar o processo. Junte todos os documentos necessários, como comprovantes de rendimento, e preste contas ao Leão. Confira sempre se está tudo correto e se não deixou de incluir nenhuma informação importante, pois a Receita analisa cada detalhe.” comenta Elaine Duarte, consultora.

Documentos essenciais
Alguns documentos pessoais são indispensáveis na hora de declarar, como RG, CPF, dados bancários e comprovante de residência. Não se esqueça também, se for o caso, de: comprovantes de pagamento/recebimento de aluguel, comprovantes de despesas médicas ou de instrução, doações, informe de rendimentos, extrato de aplicações (a empresa e o banco fornecem), extrato de previdência privada, documentação de bens como imóveis e veículos etc. Reúna todos para iniciar a declaração.

Ferramenta que detecta erros
É importante lembrar que o próprio programa de declaração de Imposto de Renda de 2021 possui um sistema de checagem, que sinaliza prováveis erros no preenchimento. Para checar, basta selecionar a opção “Verificar Pendências”, na barra lateral esquerda do programa, ou usar o botão “F5” do teclado. Essa ferramenta irá buscar erros e sinalizar em que fichas eles estão.

Existem dois tipos de erros que podem aparecer após a checagem, de acordo com cada símbolo. O triângulo vermelho significa “erro”, e impede que a declaração seja enviada antes das correções. Geralmente, é algum campo extremamente importante que deixou de ser preenchido ou não foi preenchido de forma correta. O outro símbolo é um triângulo amarelo, que significa “aviso”. Ele não impede o envio da declaração, por se tratar de detalhes como o não-preenchimento de um campo que pode ser importante, mas que às vezes não cabe na situação do contribuinte. É mais uma forma de fazer o cidadão checar tudo.

Corrigindo os erros
Para corrigir os erros, é só clicar no texto que aparece para cada inconsistência que foi encontrada pela ferramenta. De forma automática, uma janela será aberta pelo programa, diretamente na ficha que necessita de correção. Altere o que deve e selecione “ok” para salvar. Ao preencher todas as informações, não deixe utilizar a ferramenta, pois ela é crucial em apontar erros que às vezes passam despercebidos.

Fique atento: após a entrega da Declaração não esqueça de consultar o “Extrato de Processamento da DIRPF” para verificar o status da sua declaração e corrigir eventuais pendências apresentadas pelo Fisco.

Foto: Reprodução/Internet.