Pernambuco vai retomar vacinação de grávidas e puérperas com vacina da Pfizer

Pernambuco vai retomar vacinação de grávidas e puérperas com vacina da Pfizer

12 de maio de 2021 0 Por blogem

Pernambuco vai descentralizar a imunização de gestantes e puérperas contra a Covid-19 com a vacina da Pfizer/BioNTech para o interior, totalizando quatro polos macrorregionais no Estado. O imunizante será destinado às gestantes e puérperas, com e sem cormorbidades. Essa foi uma decisão tomada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e pelos gestores municipais durante a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na tarde desta quarta-feira (12/05), além de contar com o aval do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação contra a Covid-19.

Neste primeiro momento, a vacinação será ofertada no Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes, para as cidades da Região Metropolitana e Zona da Mata; Caruaru, para o Agreste; e Serra Talhada e Petrolina, para o Sertão. O Programa Estadual de Imunização está organizando um plano operativo para informar para qual polo irá a mulher de cada município. Além disso, está sendo verificado com Recife, Jaboatão e Olinda quantas das 46,8 mil doses da Pfizer, entregues ao Estado na última segunda (10/05), estão disponíveis para fazer a divisão para as macrorregionais. A expectativa é que o imunizante seja distribuído já na próxima sexta (14/05). A depender da demanda, a vacina também poderá ser destinada ao público com comorbidades, ou pessoas com deficiência cadastradas no BPC.

“A vacinação para este grupo de gestantes e puérperas é segura com a vacina da Pfizer. Então, tanto o Comitê Técnico quanto a CIB decidiram pela continuidade do processo de vacinação em Pernambuco. Nós estamos organizando uma rede nos municípios sede de Regionais, inclusive no interior do Estado, para que esse processo de vacinação das gestantes e puérperas possa ter continuidade já a partir deste final de semana, com a distribuição da Pfizer de forma mais capilarizada para esses municípios atenderem essas mulheres perto de onde elas residem. Essa rede solidária do Sistema Único de Saúde será criada para garantir a continuidade segura do processo de vacinação das mulheres gestantes e puérperas de Pernambuco”, reforçou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Durante a CIB, foi informado que, posteriormente, será feito o acerto de contas para que os municípios do Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes sejam compensados pelas doses que foram disponibilizadas. Além disso, essa vacinação será utilizada como piloto para uma possível expansão para outras cidades caso haja a disponibilidade de mais doses da Pfizer e condições logísticas e técnicas para essa oferta.

Durante a reunião do Comitê Técnico Estadual e da CIB, ainda foi citada a suspensão da vacinação das grávidas e puérperas com a vacina da Astrazeneca/Fiocruz. O Estado continua no aguardo das orientações do Ministério da Saúde (MS), principalmente em como se dará a finalização do esquema vacinal daquelas mulheres que já fizeram a primeira dose.

O secretário André Longo tranquilizou aquelas mulheres que fizeram a primeira dose com a Astrazeneca e frisou que os efeitos colaterais descritos até o momento são raros. “Nós aguardamos uma posição, o mais rápido possível, do Ministério da Saúde para poder fazer um comunicado para garantir o esquema vacinal dessas mulheres gestantes e puérperas”, disse.

COMORBIDADES – A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ainda informa que a vacinação no grupo de comorbidades e pessoa com deficiência cadastrada no BPC passa a ser feita na faixa etária a partir dos 50 anos em todo o Estado. A mudança também passou por pactuação em CIB.

BOLETIM – A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (12/05), 2.426 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 116 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.310 (95%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 431.613 casos confirmados da doença, sendo 41.948 graves e 389.665 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 369.033 pacientes recuperados da doença. Destes, 24.548 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 344.485 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 80 novos óbitos (42 masculinos e 38 femininos), ocorridos entre os dias 26/12/2020 e 11/05/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Afogados da Ingazeira (3), Angelim (1), Barreiros (1), Bom Conselho (1), Bom Jardim (1), Brejinho (2), Cabo de Santo Agostinho (1), Cabrobó (1), Camaragibe (1), Camutanga (1), Capoeiras (1), Caruaru (1), Garanhuns (1), Goiana (1), Gravatá (1), Igarassu (1), Iguaracy (1), Ingazeira (2), Itapetim (1), Jaboatão dos Guararapes (4), Jucati (1), Moreno (2), Olinda (5), Ouricuri (1), Passira (1), Paulista (3), Pesqueira (1), Petrolina (9), Recife (21), Ribeirão (2), Saloá (1), São Bento do Una (1), São Lourenço da Mata (1), Tabira (1), Tupanatinga (1) e Vitória de Santo Antão (2). Com isso, o Estado totaliza 14.719 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 29 e 93 anos. As faixas etárias são: 20 a 29 (2), 30 a 39 (1), 40 a 49 (9), 50 a 59 (17), 60 a 69 (19), 70 a 79 (19), 80 ou mais (13). Do total, 51 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (29), diabetes (22), hipertensão (12), obesidade (5), doença renal (5), histórico de tabagismo (4), doença respiratória (3), doença endócrina (1), imunossupressão (1), histórico de AVE (1) e dislipidemia (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Quatro não apresentavam comorbidades e os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.003 casos foram confirmados e 50.162 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais. O boletim de hoje também traz, em sua parte final, o detalhamento da testagem destes profissionais.

BALANÇO DA VACINAÇÃO – Pernambuco já aplicou 2.300.300 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.525.967 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 253.131 trabalhadores de saúde; 25.497 povos indígenas aldeados; 38.080 em comunidades quilombolas; 6.424 idosos em Instituições de Longa Permanência; 557.452 idosos de 60 a 69 anos; 391.175 idosos de 70 a 79 anos; 102.962 idosos de 80 a 84 anos; 89.152 idosos a partir de 85 anos; 1.303 pessoas com deficiência institucionalizadas; 6.668 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 45.432 pessoas com comorbidades; 840 pessoas com deficiência permanente; 7.851 gestantes e puérperas.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 204.710 trabalhadores de saúde; 24.964 povos indígenas aldeados; 48 em comunidades quilombolas; 4.806 idosos institucionalizados; 165.901 idosos de 60 a 69 anos; 276.108 idosos de 70 a 79 anos; 45.687 idosos de 80 a 84 anos; 50.872 idosos a partir de 85 anos, 1.122 pessoas com deficiência institucionalizadas; 115 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; totalizando 774.333 pessoas que já finalizaram o esquema.

Foto de Gestante – Pixabay