Policial assassinado em Recife é sepultado e irmãos suspeitos de cometer o crime se entregam à polícia

Policial assassinado em Recife é sepultado e irmãos suspeitos de cometer o crime se entregam à polícia

11 de janeiro de 2021 0 Por blogem

Sepultado  nesta segunda-feira (11), o corpo do policial rodoviário federal Eduardo Souza de Lima Júnior , de 37 anos de idade, que foi  assassinado na madrugada desse domingo (10), em Recife. Os irmãos Sávio Norberto Holanda de Souza, de 25 anos e Darlisson Lucas Holanda de Souza, de 19 anos, suspeitos de ter cometido o crime se entregam à polícia, em Jaboatão dos Guararapes, nessa segunda-feira (11).

Nota – Prisão de suspeitos pela morte de PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que os dois suspeitos pela morte do policial rodoviário federal Eduardo de Souza Lima Júnior foram presos em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na segunda-feira (11). O policial havia sido morto na madrugada de domingo (10), no Alto do Mandú, na Zona Norte da capital.

Desde então, a PRF dedicou-se, sem medir esforços, a capturar os envolvidos no crime. Para isso, foi montada uma operação conjunta com a Polícia Civil (PCPE), Polícia Militar (PMPE) e Secretaria de Defesa Social (SDS/PE), que contou com PRFs de Pernambuco e de outras 15 regionais, além de equipes das demais instituições de segurança pública, com destaque ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Cientes do incansável trabalho das forças policiais há mais 30 horas, os dois suspeitos do crime se entregaram. O cerco havia sido fechado graças a um qualificado trabalho de inteligência e à valorosa união de forças de pessoas e instituições que lutam para que criminosos não fiquem impunes. Os homens entregaram-se na Divisão de Homicídios Metropolitana Sul e foram encaminhados ao DHPP, no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

O PRF Souza Lima ingressou na Polícia Rodoviária Federal em 2016, tendo atuado na Delegacia de Ariquemes/RO e em diversas áreas estratégicas na sede da Superintendência em Rondônia. Há poucos dias, havia sido removido para atuar na sede da PRF em Pernambuco, onde foi covardemente vítima de violência gratuita, aos 37 anos, deixando esposa e uma filha.

O som das sirenes e cornetas das homenagens feitas ao PRF Souza Lima em diversas unidades PRF pelo Brasil, em especial em Pernambuco e Rondônia, anunciam o nosso luto e o nosso compromisso de jamais ficarmos inertes à morte de qualquer pessoa que seja vítima da violência, em especial dos nossos integrantes e de todos aqueles que lutam para que a insegurança não se perpetue na sociedade.

No dia em que enterramos um dos nossos reafirmamos que, sempre que diante de atos covardes como este, a PRF envidará os seus esforços para capturar e encaminhar os responsáveis à justiça, ratificando a missão precípua da instituição de preservar vidas e garantir os direitos fundamentais dos cidadãos.