Covid-19: SES-PE lança cartilha com orientações para gestantes e puérperas

Covid-19: SES-PE lança cartilha com orientações para gestantes e puérperas

28 de dezembro de 2020 0 Por blogem

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) disponibiliza para os profissionais de saúde dos mais diversos níveis de atenção e para a população em geral a Cartilha de recomendações para gestantes e puérperas frente à pandemia da Covid-19. O material, disponível para baixar gratuitamente no https://cutt.ly/dh5Ivvz, traz, em linguagem clara e acessível, orientações sobre medidas de higiene e segurança, informações sobre testagem e acompanhamento das gestantes e puérperas durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), gestantes e puérperas até 14 dias após o parto são consideradas grupo de risco para a Covid-19. Por isso, a SES-PE reforça a importância dessas mulheres utilizarem corretamente a máscara, fazerem constantemente a higienização das mãos e manterem o distanciamento social. Em caso de sintomas sugestivos para a doença, é imprescindível procurar um serviço de saúde para que o devido acompanhamento seja ofertado.

” Se após o 5º dia de doença a mulher ainda apresentar sintomas, ela poderá ser encaminhada para internamento e monitoramento mais rigorosa, pois nesta fase é mais frequente a piora do quadro clínico”, afirma a gerente de Atenção à Saúde da Mulher da SES-PE, Cleonúsia Vasconcelos.

De acordo com orientação da SES-PE, além da testagem das gestantes e puérperas que apresentarem sintomas sugestivos para o novo coronavírus, todas as gestantes, mesmo que assintomáticas, também devem fazer o teste molecular de RT-PCR no internamento da maternidade, seja para tratamento clínico ou para o parto. Todo procedimento cirúrgico eletivo também deve ser precedido desse exame.

RECOMENDAÇÕES – A Secretaria Estadual de Saúde destaca que, apesar da pandemia, o pré-natal deve ser mantido, além dos exames e vacinas preconizados. Serviços que disponibilizem do recurso da teleconsulta podem utilizar esta ferramenta em algumas situações especiais, para pacientes de baixo risco e sem intercorrências.

A amamentação é fundamental e deve ser mantida, sempre utilizando máscara e lavando as mãos antes e após pegar no bebê ou manipulação de mamadeiras e bombas de leite. O planejamento reprodutivo pós-parto ou abortamento deve ser incentivado, não havendo nenhuma restrição na pandemia para o uso de métodos contraceptivos, inclusive a inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU)