PF deflagra segunda fase de Operação para desarticular organização criminosa no Agreste

PF deflagra segunda fase de Operação para desarticular organização criminosa no Agreste

24 de setembro de 2019 Off Por blogem

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou nesta terça-feira (24), através da Delegacia de Caruaru, a segunda fase da “Operação Impunitas”, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa. O chefe era funcionário do Banco do Nordeste. Ele exerceu a função de Gerente Geral na Agência de Santa Cruz do Capibaribe e Palmares, entre os anos de 2015 e 2018, onde atuava com a coliderança de terceiros na cooptação de laranjas, utilizando empresas de “fachada” e documentos falsos para instruir operações de créditos, com recursos desembolsados, em sua maioria, provenientes do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste.

A operação teve como finalidade o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva em desfavor de um bancário/servidor público e um empresário e dez de busca e apreensão. Foram decretadas também medidas cautelares diversas, dentre elas, o sequestro patrimonial dos envolvidos, no valor de 8 milhões e 500 mil reais, prejuízo inicialmente estimado como sendo o causado pela Organização Criminosa. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Caruaru, Surubim, Toritama, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho.

Os dois alvos com mandado de prisão preventiva decretada não foram encontrados em suas residências. Estão foragidos o bancário Alexandre de Morais Hissa, 39 anos, e o empresário Sandro Alves de Moura Júnior, 30.